8 de novembro de 2011

Há sempre uma excepção à regra

"Ela era uma excepção, não era igual, nunca foi. Complicada como a lua, ninguém a entendia. Tinha fases, mudava de humor radicalmente por sentimentos repentinos. Podia literalmente ser comparada com a lua, parecia tranquila, apenas por fora. Dentro havia um turbilhão de sentimentos e pensamentos, que mal chegavam e já davam lugar a outras coisas. Nunca contente com o que tinha, sempre queria mais ou o que não podia ser seu. Era uma fragrância exótica, ninguém conseguia chegar perto, cheiro forte, difícil até de encontrar em qualquer flor de jardim. Literalmente uma excepção, com defeitos saltando de si, que todos viam e qualidades guardadas, apenas para quem valia a pena mostrar. Uma mistura estranha de características humanas, bem humanas, bem erradas. Uma excepção no meio de tantas regras."

6 comentários:

Carla disse...

Sempre com posts lindos. :)

Rita Farinha disse...

adoro

Rita Farinha disse...

Obrigadaa

ST disse...

tens razao, mas nada na vida é assim tao linear!

Ana disse...

É verdade, há sempre a excepção!

never stop dreaming disse...

obrigada! :)