20 de dezembro de 2011

Carta ao destino


Sr. destino, 
provavelmente não me conhece, mas eu já ouvi falar muito de si. Sei que é o senhor que conduz a vida de acordo com uma ordem natural, da qual nada que existe pode escapar, e posso garantir-lhe que lhe tenho um enorme respeito. Seja como for, tenho a informa-lo que mesmo sem ter conhecimento a minha existência, o senhor já me pregou várias partidas. Já tirou da minha vida pessoas que eu nunca pensei que dela fossem sair, e já fez entrar na mesma outras tantas que eu nunca imaginaria um dia conhecer. Já me proporcionou sorrisos, mas também já me concedeu muitas lágrimas. Já me fez acreditar que tudo seria possível, mas também já me fez duvidar da minha própria existência. Não o condeno, pois sei que apenas está a fazer o seu trabalho. Porém, aproveitando que estamos nunca época de sonhar e desejar, mesmo sabendo que não tenho qualquer tipo de poder sobre si, gostaria de lhe pedir uma coisa, apenas uma. Neste novo ano que se avizinha, não me pregue mais partidas. Não tire mais ninguém da minha vida, nem impeça mais ninguém de entrar como tem feito até hoje. Prometo ser uma boa menina.
Atenciosamente, Ana Gonçalves

8 comentários:

AnaM. disse...

mas que coisa mais LINDA! <3

Sadie. disse...

ahah, gosto.

Branca de Neve disse...

que texto mais doce!
Adorei c:

ana disse...

gostei..

Branca de Neve disse...

não tens de quê querida.

Susan disse...

obrigada eu fofinha *

Maria Francisca Almeida Gama disse...

A-D-O-R-E-I!
super bem escrito e muito bonito mesmo, parabéns*
vou seguir, beijinhos
http://franciscagama.blogspot.com/

Sis. disse...

ó adorei *.*
vais ver que este ano vai tudo correr melhor :)