22 de janeiro de 2012

Faz hoje precisamente 3 anos que eu estava sentada neste mesmo sofá, nesta mesma sala e com o mesmo cheiro a fatias douradas oriundo da cozinha. Lembro-me como se fosse ontem… Observa-te atentamente, enquanto dizia para mim mesma que um dia iria ser uma pessoa tão forte quanto tu. Estavas no outro lado da sala, sentado perto da lareira, com um ar cansado e pensativo, como se não dormisses há inúmeras noites. Mas apesar disso, transmitias a tua habitual serenidade, e tinhas contigo o mesmo ar doce que sempre conheci. O teu olhar era vazio, vazio de esperança, e as tuas palavras teimavam em ficar mudas. Estavas com o olhar fixo nas chamas, mas certamente não as vias, pois no teu pensamento parecia travar-se uma verdadeira batalha, que visivelmente já te atormentava há vários dias. Mantiveste-te assim por algum tempo, talvez até horas, intervalado de um ou dois movimentos ponderados. De repente ergueste a cabeça, como se tivesses encontrado a coragem que procuravas. Senti os teus olhos a virem ao meu encontro, e soube de imediato que algo se passava. Os nossos olhos encontraram-se, e os teus tremeram. Chamaste-me, e tal como os teus olhos, a tua voz não se manteve firme. Sentaste-me no teu colo. Fizeste-me as habituais festas no cabelo, seguidas de um beijo na testa, que só tu sabias dar. Olhaste-me nos olhos, e de repente uma lágrima percorreu-te o rosto. O meu coração padeceu, mas não desviei o olhar. Deste-me um pequeno sorriso, talvez forçado, como se me preparasses para ouvir as palavras mais duras que alguma vez ouvira. Respirei fundo, e foi então que ouvi: “Sabes que onde quer esteja, o pai vai estar sempre a olhar por ti, não sabes?”. Bastou isso para eu perceber exactamente o que tu me querias dizer e que tanto te atormentava, foi aí que eu percebi o porquê de toda aquela angústia, foi aí que tive a noção que te ia perder a qualquer instante. Tentei manter-me intacta, mas tornou-se quase inevitável não chorar. Continuaste a fintar-me com os teus olhos de cristal, enquanto me dizias para não ter medo. De seguida limpaste-me as lágrimas e sorriste."Gosto mais de te ver assim, sem lágrimas no canto do olho." - disseste, enquanto me abraçavas como se fosse a última vez que o pudesses fazer. E foi nesse dia que percebi que o homem que julgava o mais forte do mundo ia ser inevitavelmente vencido por uma doença, e nem eu, nem ninguém poderia fazer alguma coisa para o evitar. Foi nesse dia que deixei de ver o mundo com os olhos da criança de 14 anos que um dia fora. A vida não é justa, porém, ainda acredito que valha a pena.

35 comentários:

fátima pereira disse...

adoro

Maria Arruda disse...

Tens sorte porque a mim acontece-me muito frequentemente ! xD Beijinhoo

Lena disse...

adorei o blog , e os textos ! :)

mb ♥ disse...

oh obrigada linda, mesmo :)

Sofia Moreira disse...

adoro :)

Liliana Cunha disse...

oh tu é que és um linda, muito obrigada *-*

Lena disse...

vou seguir*

Tatiana disse...

de nada, e obrigado :)

M. disse...

eu sei o que é passar por isso. muita força*

Sofia Moreira disse...

ainda bem também e muito obrigada :)

Sofia Moreira disse...

:)

Branca de Neve disse...

oh, até me veio uma lágrima ao olho ao ler isto. está muito bonito, e sê forte (:
(a mim chegou-me "quando estou fechada", por isso acho que é mesmo assim, e não é incomodo nenhum :3)

Pedacinhos de mim disse...

Gostei imenso da forma como descreves os acontecimentos e falas de uma forma tão clara na tua escrita. Bom blog irei seguir :)*

Branca de Neve disse...

não tens de quê querida (:

Branca de Neve disse...

fico muito contente por teres feito (:

Branca de Neve disse...

ainda bem <3

andreia dias disse...

Tenho de ver, nunca fiz essas coisas xD

Ana A. disse...

desafio aceite. obrigada :)) <3

daniela monteiro disse...

obrigada pelo desafio fofinha xb

daniela monteiro disse...

que querida **

Wendy disse...

Obrigada fofinha! Já fiz. ;)

mb ♥ disse...

se precisares estou aqui princesa *

M. disse...

fiquei muito contente por ter sido uma das tuas escolhas :) já respondi, e temos muitos gostos em comum! beijinho, boa semana*

Ana A. disse...

:))
adorei o texto *

Ana A. disse...

de nada <3

sílvia sampaio disse...

que lindo, adorei! vou seguir *

andreia dias disse...

Já fiz o desafio **

Catarina Francisco disse...

gostei mesmo, lindo! sigo*

carýna carvalho disse...

AMO AMO AMO AMO É LINDO O TEU BLOG!

Simão disse...

Gostei muitoo do teu blog! Vou seguir :)

sílvia sampaio disse...

muito obrigada *.*

andreia dias disse...

ainda bem querida :)

Simão disse...

Muito obrigado :)

Mariana disse...

oh, este texto está lindo.
vou seguir o teu blog, gosto imenso!

catarina disse...

se soubesses o quanto me identifico com este texto, os anos e o motivo. Tal e qual, adorei!